Divulgado calendário da propaganda partidária para 2024

Clique aqui e peça agora

calendário de exibição da propaganda partidária gratuita para o primeiro semestre de 2024, na modalidade de inserções estaduais, foi divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). As inserções de 30 segundos serão exibidas às segundas, quartas e sextas, nos intervalos da programação de TVs e rádios, na faixa das 19h30 às 22h30. Em ano eleitoral, a publicidade é transmitida apenas no primeiro semestre, conforme previsto na Resolução nº 23.679/2022, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os partidos políticos poderão fazer uso do tempo para exibir seus programas partidários, divulgar atividades e explicar o posicionamento em relação a temas políticos e ações da sociedade civil. O espaço também pode ser usado para incentivar filiações e promover a participação de mulheres, jovens e pessoas negras.

De acordo com a Resolução do TSE, pelo menos 30% do tempo destinado a cada agremiação deve ser utilizado para a difusão da participação feminina na política. Por outro lado, é vedada a participação de pessoas não filiadas aos partidos, a promoção de candidaturas a cargos eletivos e o uso de matérias comprovadamente falsas (fake news). A difusão de atos de preconceito racial, de gênero ou regional está igualmente proibida.

Tempo de exibição por legenda

A propaganda partidária havia sido extinta em 2017, mas foi retomada com a Lei nº 14.291/22, que alterou a Lei nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos). O tempo destinado a cada partido é definido segundo o desempenho da legenda em eleições gerais — nesse caso, as de 2022. Pela legislação, agremiações que elegeram mais de 20 deputados federais têm direito a 20 minutos semestrais para inserções de 30 segundos.

Já partidos que conseguiram entre 10 e 20 deputados federais eleitos poderão utilizar dez minutos por semestre. Bancadas compostas por até nove parlamentares terão cinco minutos semestrais. Conforme a lei, ainda que obtenha percentual de votos suficiente para atingir a cláusula de desempenho, o partido que não eleger ao menos um deputado federal não fará jus à utilização de tempo de propaganda partidária.

Propaganda partidária x propaganda eleitoral

Diferente da propaganda partidária, a propaganda eleitoral é realizada por candidatas e candidatos para conquistar votos. De acordo com a Resolução TSE nº 23.610/2019, a publicidade eleitoral só pode ser feita a partir de 16 de agosto de 2024, data posterior ao término do prazo para o registro de candidaturas. Conforme o legislador, é um marco para que todos os postulantes iniciem as campanhas de forma igualitária. Até lá, qualquer publicidade ou manifestação com pedido explícito de voto pode ser considerada irregular e passível de multa. 

Saiba mais sobre a propaganda eleitoral

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo