Greve dos caminhoneiros contra João Doria começa em São Paulo

A CCR ViaOeste, concessionária que administra a rodovia Castello Branco, informou na manhã desta 2ª feira (01.fev) que a paralisação dos caminhoneiros já interdita duas das quatro faixas da via. O trânsito é pesado na região das cidades de Itapevi/Jandira, do km 33 a 30 e o no sentido interior do estado na região de Barueri.

A rodovia Castello Branco é o ponto de encontro dos manifestantes, que vão seguir até a sede da Petrobras em São Paulo.

Representante do CNTRC, confirmou que não está descartado  parar a rodovia presidente Dutra e também a Régis Bittencourt.A ameaça foi feita mesmo com a decisão da justiça. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) proibiu na sexta-feira (29.jan) a obstrução da Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, durante a greve dos caminhoneiros. Caso a ordem seja descumprida, a decisão estipula multa de R$ 10 mil reais para para pessoa física e R$ 100 mil reais para empresas. 

Mais cedo, às 6h, o Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgaram comunicado informando que todas as rodovias federais, concedidas ou sob gestão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), encontram-se com o livre fluxo de veículos, não havendo nenhum ponto de retenção total ou parcial. 

O movimento deixou claro que a paralisação é também contra o Governador João Doria.

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Desative seu Bloqueador de anúncios e ajude nosso site a se manter vivo