Hemorio faz 77 anos com campanha de doação de sangue e de livros

Para celebrar os 77 anos do Hemorio e o Dia Nacional do Doador de Sangue, ambos comemorados no dia 25 de novembro, o hemocentro inicia hoje (23) a Campanha Recomeço, inspirada no cenário otimista de melhora da situação epidemiológica da pandemia de covid-19. Uma parceria com a Bienal do Livro doará livros para o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) no Rio de Janeiro.

A campanha Recomeço tem como embaixadores a cantora pop Ludmilla e o produtor musical Dennis, que buscarão mobilizar seus fãs para aumentar o número de bolsas de sangue coletadas.

“Estou muito honrado de ser embaixador da campanha de doação de sangue, ainda mais ao lado de Ludmilla, que é uma grande parceira na música e agora também nessa causa tão importante. Sua doação pode salvar vidas” disse o artista.

Ludmilla também vai apoiar o Hemorio, utilizando sua popularidade para convocar os cariocas.

“A causa é nobre demais, principalmente depois dessa pandemia – que ainda está aí, mas agora de forma mais controlada -, que deixou tanta gente doente, levou tantos dos nossos e deixou os bancos de sangue mais vazios. Como embaixadora da campanha do dia do doador de sangue, gostaria de convocar a todos que podem, a fazer esse gesto de solidariedade e amor”.

Para facilitar as doações, o Hemorio monta a partir de hoje uma tenda de coleta no Largo da Carioca, no Centro, com capacidade para mais de 200 atendimentos por dia. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), são necessárias cerca de 300 bolsas de sangue por dia para atender a demanda de emergências como acidentes de trânsito e cirurgias e para pacientes com doenças oncológicas e hematológicas.

Com a pandemia, no último ano, as doações caíram para média diária de 210 coletas. Quem teve covid-19 pode doar sangue 30 dias após estar curado. No caso das vacinas, a doação é permitida 48h após receber a dose, no caso da CoronaVac, e de uma semana para os demais imunizantes.

Livros

A Bienal Internacional do Livro vai doar um livro para o Degase a cada bolsa de sangue coletada até o dia 30. A diretora da GL evenos e responsável pela 20ª Bienal do Livro Rio, Tatiana Zaccaro, destaca que a parceria ajuda a salvar vidas e também a mudar vidas por meio da cultura.

“Participar de uma ação como essa é muito importante para nós. Nossa missão é transformar o país por meio da leitura, da cultura e da educação. E poder abastecer as bibliotecas do Degase apoiando uma ação de doação de sangue acaba unindo propósitos importantes. Afinal, salvando vidas, podemos fazer com que a cultura mude a vida de mais pessoas”.

O festival literário ocorre entre os dias 3 e 12 de dezembro, no Riocentro, e terá transmissão online, propondo a provocação Que histórias a gente precisa contar agora?

Homenagens

Na quinta-feira (25), o Hemorio realiza uma cerimônia na sede, no Centro do Rio de Janeiro, em que serão homenageados os doadores mais antigos e assíduos. Haverá apresentação da Orquestra Jovem, grupo da Ação Social pela Música do Brasil, entre 11h e 12h, com um repertório de clássicos da música brasileira.

Para o diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim, o momento é para celebrar a melhora da pandemia.

“É um grande privilégio contar com esses parceiros na construção dessa campanha tão importante. Estamos em um momento de recomeço para todos nós e essa iniciativa simboliza esse reencontro e esse esforço na construção de um novo tempo. Doar sangue também simboliza esse gesto de dar a chance de recomeçar e, por isso, contar com o apoio da população nesse Dia Nacional do Doador é tão importante”, explicou.

Entre os parceiros da campanha Recomeço estão o Brownie do Luiz que vai entregar brindes e 500 brownies a serem servidos no refeitório de doadores na quinta-feira. A Cedae vai gravar o nome dos doadores em placas que identificação mudas de Pau Brasil na Floresta dos Doadores, nas margens do Rio Guandu, que poderão ser encontradas por georreferenciamento.

A loja Reserva vai fornecer as camisas oficiais da campanha e o MetrôRio vai informar, pelo avisos sonoros das plataformas, os locais de doação.

Condições para doar sangue

Pode doar sangue quem tem entre 16 e 69 anos. É preciso pesar no mínimo 50 kg, estar bem de saúde e apresentar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos podem doar mediante autorização dos pais ou responsáveis legais e devem levar um documento de identidade do responsável.

Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes. Não pode doar quem teve hepatite após os 10 anos de idade ou estiver exposto a doenças transmissíveis pelo sangue, como Sífilis, Aids, Hepatite e Doenças de Chagas. A doação também é vetada a mulheres grávidas, lactantes e usuários de drogas. Homens podem doar sangue de 2 em 2 meses, até 4 vezes ao ano, e as mulheres podem doar de 3 em 3 meses, até 3 vezes ao ano.

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo