Pandemia leva brasileiros a pouparem no vale-refeição

Em 2019, 52% dos consumidores costumava estourar o valor mensal que recebia do benefício. Agora, a situação se inverteu

Continua após a Publicidade

Brasileiros que trabalham em regime CLT contam com direitos a benefícios previstos em lei como: 13° salário, férias remuneradas, FGTS, assistência médica, vale transporte, seguro desemprego, licença maternidade, e outros benefícios. Além desses, há também benefícios opcionais e cuja concessão está ligada ao interesse da empresa e ao acordo estabelecido com seus colaboradores.

Entre esses benefícios opcionais estão o vale refeição e o vale alimentação. De acordo com um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), no início de 2019, 52% dos consumidores costumava estourar o valor mensal que recebia do benefício.

Diante da pandemia, embora o consumo no sistema delivery tenha aumentado, a situação se inverteu. Com o home office e o distanciamento geográfico de restaurantes, além das restrições e recomendações relacionadas à biossegurança devido a Covid, os gastos no benefício de vale refeição foi reduzido por muitos brasileiros.

Menos gastos de acordo com ICR

O novo comportamento é confirmado pelo Índice de Consumo em Restaurantes (ICR), que mede o valor total gasto pelos consumidores, o volume de transações e o número de estabelecimentos que recebeu o pagamento via benefício. Os três itens avaliados revelaram em abril, de 2020, os números mais baixos da série, que teve início em janeiro de 2018.

Ainda em relação aos valores pagos pelos consumidores, o índice em base 100 caiu de 78,6 pontos em março de 2020 para 49,5 no mês de abril. Desde então, este número vem subindo gradativamente, mas ainda mantém-se longe dos padrões pré-pandemia.

Um cenário que pode favorecer o consumo do benefício creditado no vale refeição dos trabalhadores brasileiros é a ampliação do aceite dessa modalidade de pagamento por restaurantes de bairros e por restaurantes em apps de entrega.

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Desative seu Bloqueador de anúncios e ajude nosso site a se manter vivo