Prefeitura fala sobre incêndio de grandes proporções que atingiu o Ecoponto do Sgariboldi

Um incêndio de grandes proporções atingiu o Ecoponto do bairro Sgariboldi, em Capivari, na noite desta quinta-feira, dia 06. A Guarda Civil acionou a Defesa Civil por volta das 19h, informando sobre o incidente. Equipes foram até o local e acionaram o Corpo de Bombeiros para combater as chamas. A empresa Oleogenosa, o Saae e Usina Raízen colocaram caminhões e tratores para ajudar a acabar com as chamas. O secretário de Segurança Pública, Mauro Júnior, e o diretor de Meio Ambiente, Guilherme Pagotto, também estiveram no local. Apesar do susto, não ninguém se feriu.

O fogo atingiu cerca de 15 mil metros quadrados de área, entre Ecoponto e Área Verde. A suspeita é de que o incêndio seja criminoso, pois não havia combustível ou qualquer outro material que pudesse iniciar o fogo. Moradores também disseram para a Defesa Civil que um homem estava no local após o horário de funcionamento, o que reforça a suspeita de crime. Um boletim de ocorrência foi registrado ainda na noite do incêndio e o caso será investigado pela Polícia Civil. A Prefeitura de Capivari também vai apurar as responsabilidades.

Continua após a Publicidade

O Coordenador da Defesa Civil de Capivari, Júlio Capóssoli Neto, relatou que o período de estiagem e a alta quantidade de matéria orgânica contribuem para a propagação do incêndio.

“Graças ao bom trabalho de todos, foi possível controlar o fogo e evitar danos maiores. Foi feito um aceiro com o maquinário do SAAE para isolar a matéria orgânica e evitar que o incêndio atingisse residências e a cana-de-açúcar. Ainda assim, o fogo seguirá por mais 3 ou 4 dias, porém controlado, bem como a fumaça, que deve perdurar por mais uns 2 dias”, explicou.

De acordo com informação do Corpo de Bombeiros, durante a operação, até o início da madrugada, foram usados mais de 100 mil litros de água no combate ao fogo. Agora o local será interditado e uma nova avaliação será feita nesta sexta-feira, 07.

Administração municipal agradece o Saae, a empresa Oleogenosa, o Corpo de Bombeiros e a Usina Raízen pelo apoio e comprometimento. O agradecimento se estende aos colaboradores e voluntários que atuaram no local.

Por fim, a Prefeitura de Capivari lamenta o ocorrido e informa que não medirá esforços pra encontrar os culpados e retomar o serviço do Ecoponto, que é fundamental para a sociedade. Reforçamos que colocar fogo em mato, terrenos ou materiais pode prejudicar pessoas com problemas respiratórios, trazer transtornos para quem mora próximo e ainda ser crime, como no caso do Ecoponto. Caso presencie alguém ateando fogo em mato, terreno ou entulho, acione a Guarda Civil pelo 153, ou a Defesa Civil pelo 199.

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Desative seu Bloqueador de anúncios e ajude nosso site a se manter vivo