São Paulo passa para fase vermelha a partir de hoje

Começa a valer hoje (25), em todo o estado de São Paulo, a nova classificação do plano de retomada econômica e de convivência com o novo coronavírus (covid-19), o Plano São Paulo. Com a nova classificação, anunciada na  sexta-feira (22), sete regiões do estado estarão na fase 1-vermelha e só poderão manter em funcionamento os serviços considerados essenciais de logística, saúde, abastecimento e segurança.

As regiões de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Sorocaba e Taubaté terão que fechar o comércio considerado não essencial. Já as demais regiões do estado, o que inclui a Grande São Paulo e a capital paulista, estarão na fase 2-laranja, onde academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais podem funcionar por oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% e encerramento às 20h. O consumo local em bares está proibido nessa fase.

O governo paulista determinou ainda que, aos finais de semana, feriados e todas as noites, após as 20h, todas as regiões do estado terão que manter a quarentena, abrindo apenas os serviços considerados essenciais. A medida vai valer, pelo menos, até o dia 7 de fevereiro.

Sem essas mudanças no Plano São Paulo, que restringem ainda mais a circulação das pessoas, e com o atual ritmo de crescimento da transmissão do coronavírus, o governo paulista calculou que em 28 dias o estado poderia ter um esgotamento dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI). Até ontem (24), 71,3% dos leitos de UTI de todo o estado já estavam ocupados, com 5.970 pacientes internados em estado grave.

Neste mês de janeiro, até ontem (24), informou a secretaria estadual da Saúde, o estado já registrou 237.130 novos casos, 16.486 a mais que o total de dezembro inteiro (220.644). O estado também já computou 4.785 novas mortes registradas neste mês, contra 4.622 no mês anterior.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O plano divide o estado em 17 regiões e cada uma delas é classificada em uma fase do plano, dependendo de fatores como a capacidade do sistema de saúde e a evolução da epidemia.

Mudanças no Plano São Paulo

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Desative seu Bloqueador de anúncios e ajude nosso site a se manter vivo