Valéria Bolsonaro defende mais gastos com Saúde e Social em Audiência Pública do Orçamento Estadual para 2022

Durante Audiência Pública do Orçamento Estadual para 2022, que ocorreu nesta sexta-feira, 24, na Câmara Municipal de Campinas, a Deputada Estadual Valéria Bolsonaro defendeu gastos mais responsáveis para o próximo ano. A Parlamentar, que compôs a mesa solene, destacou o aumento em publicidade e a redução em recursos para a Saúde, que na visão dela são inadmissíveis em uma gestão pública.

Promovido pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o encontro teve objetivo de discutir junto a população as prioridades dos recursos estaduais para o ano que vem. A audiência foi presidida pelos deputados Gilmaci Santos e Dirceu Dalben, respectivamente presidente e vice-presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Alesp.

A participação do público foi de modo presencial – respeitado o limite de 35% da capacidade e os protocolos sanitários – por meio do WhatsApp ou site da Alesp, onde puderam enviar suas sugestões.

A Deputada Valéria pontuou que a Região Metropolitana de Campinas é uma das maiores do Estado de São Paulo, em quantidade de cidades e habitantes. Devido a isso, a Audiência Orçamentária ganha uma importância ainda maior, e para que não haja dinheiro mal investido, Assembleia e a população devem estar unidas, fiscalizando e cobrando as autoridades.

“No último ano, o Governo do Estado diminuiu o investimento com Saúde em 23% e ainda aumentaram em 69% os gastos em publicidade. Um absurdo! Cadê as obras? Onde estão as melhorias nas escolas? Sou professora e estive por mais de 30 anos em sala de aula. Sei que precisa mudar muita coisa e pra isso é necessário investimento, estrutura para os profissionais! Vou bater de frente! Vou cobrar e farei o possível para que isso não ocorra! Mas sozinha não consigo. Preciso de apoio, de Deputados, prefeitos, vereadores e do povo! O povo precisa saber o que está sendo feito com o dinheiro público”, discursou a Deputada.

Vale citar que o aumento em ICMS está maior, o valor dos pedágios também subiu e o Governo ainda retirou benefícios, como, por exemplo, a isenção do IPVA de pessoas com deficiência.

“Sou uma representante do povo e vou continuar cobrando e trabalhando para que o justo seja feito e as irregularidades não passarão impunes, pois eu aponto o dedo na ferida e mostro quem luta por São Paulo e quem só quer se aproveitar do uso do poder”, afirmou Valéria.

Redação

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do SeuJornal, não significa que foi escrita por um deles, na maioria dos casos, foi apenas editada.
Botão Voltar ao topo